Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESTUPRANDO A EX-NAMORADA

Essa histária aconteceu no final do ano passado. Eu comecei a namorar a Lúcia por causa de um amigão meu, o Sérgio, que era vizinho dela, a gente sempre se encontrava no elevador e um dia acabou rolando um clima, chamei para sair, ficamos e depois começamos a namorar. Depois de uns poucos meses ela terminou o namoro, sem mais nem menos, e eu, claro, fiquei muito puto, afinal ela era muito linda e muito gostosa, tinha longos cabelos castanho-escuros, rosto de anjo, pernas grossas, uma bunda redondinha e seios gigantescos do jeito que eu gosto, e era uma delícia na cama, fazia de tudo, como não se apaixonar por uma mulher assim? Quando ela terminou eu evitei ir na casa desse meu amigo para não correr o risco de esbarrar com ela pelo elevador o que seria muito constrangedor. Mas um dia ele insistiu muito para eu ir lá para assistir um jogão de futebol que ia passar, Corínthians e Palmeiras, e eu como sou corintiano até a alma não resisti e fui. O apartamento dele estava lotado, devia ter umas 19 pessoas, amigos nossos, todos obviamente corintianos para não dar briga. O jogo foi um sofrimento sá, a gente gritava já sob efeito de muitas cervejas e fizemos a maior balbúrdia. De repente, tocaram a campanhia e o Sérgio foi lá ver quem era. QUando ele abriu a porta eu pude ver que era a Lúcia, ela estava deliciosa, com um shortinho branco e uma blusinha preta que eu havia dado para ela, bem justa, deixando os seios bem marcados. Deu para ver que o povo todo parou para olhar aquele monumento, e os comentários foram inevitáveis. O Cláudio, outro amigo meu, perguntou se era essa que eu tinha namorado e eu confirmei, ele disse "sortudo, filho da puta!" e isso me deixou meio triste, afinal, não estava mais com ela. O Sérgio voltou e disse que ela havia ido reclamar do barulho, que estava incomodando muito, para gente ficar quietos. O povo até que atendeu, ficaram um pouco mais sossegados mas o Sérgio notou que eu estava um pouco cabisbaixo e disse que não valia a pena ficar assim por causa de mulher e gritou "Vamos animar, galera!!!", e o povo começou a gritar tudo de novo, dessa vez muito mais alto e com mais vigor, tinha batucada e tudo mais. O Coríntians estava ganhando mas a gente nem estava mais prestando atenção ao jogo, a farra falava mais alto. Foi quando a campainha tocou de novo e mais uma vez o Sérgio foi atender. Era a Lúcia, dessa vez muito irritada, entrou gritando, dizendo que ia chamar a polícia, que ali sá tinha vagabundo e bêbado. Sérgio, que já estava meio alterado pelo álcool, pegou-a pelos braços e disse pro pessoal "essa vadia tá muito atrevidinha, vamos mostrar para ela quem é vagabundo aqui!" e empurrou-a pro meio do pessoal que logo agarrou ela e começou a passar a mão por todo o corpo dela. Ela tentou gritar mas alguém tapou-lhe a boca com a mão enquanto agora já tiravam o shortinho dela e levantavam a blusinha deixando à mostra aqueles seios que tanto eu adorava. No começo eu fiquei meio desesperado, pensei em socorrê-la, mas aquilo foi me dando um tesão e, afinal de contas, eu estava com muita raiva dela por ter me deixado. Seguraram as pernas e os braços dela e a colocaram deitada na mesa de centro, arrancaram a calcinha e puxaram as pernas bem arreganhadas, deixando a buceta bem aberta. Sérgio tirou a calça e o pinto dele já estava bem duro, ele disse "agora você vai se arrepender de ter feito nosso amigo sofrer!" e enfiou o pau sem dá na buceta dela, ela tentou espernear mas não conseguiu se livrar e o Sérgio ficou fudendo ela enquanto os meus outros amigos gritavam e falavam frases de apoio do tipo "come essa vadia, arregaça ela". Logo ele começou a aumentar o ritmo e deu um gemido, tinha gozado dentro dela. ASsim que ele saiu outro substituiu e ficou fudendo ela por mais alguns minutos. Nisso, alguém teve a idéia de montar na barriga dela e fazer uma espanhola com aqueles peitos maravilhosos, o Marcos foi o primeiro, e apertou o pau entre os seios fazendo vai e vem até gozar, o gozo se espalhou pelo colo dela até o pescoço, outro o subsititui ali também. Aì o Cláudio disse que queria fuder a boca dela e o Zeca alertou que ela iria cabar mordendo o pinto dele e arrancando fora. Mas o Sérgio teve uma idéia, ele sai e foi até o quarto e trouxe um aparelho que costumava usar no consultário dele (ele é dentista), uma coisa de borracha que mantém a boca do paciente aberto quando é necessário fazer cirurgia. Eles abriram a boca dela na marra e colocaram aquele negácio, abrindo até o limite. Agora ela estava com a boca totalmente escancarada. Ela esboçou um grito mas o Cláudio enfiou o pinto até a garganta, ela fez que ia vomitar, ele tirou e depois entalou lá de novo, e ficou assim até ela se acostumar com as estocadas e começar a respirar pelo nariz para não sufocar, logo ele estava fudendo a garganta dela como se fosse uma buceta. Não demorou muito e ele gozou, sá que sem tirar o pau, fazendo com que ela tivesse que engolir toda a porra. Ele saiu e outro o substituiu sem dar chance dela gritar. Agora ela estava sendo fodida na buceta, nos seios e na boca. Mas o Sérgio falou que estávamos desperdiçando um dos buracos, então a levantaram da mesa pelos braços e pernas e a viraram, mas antes de abaixarem, o Zeca entrou por debaixo e quando a desceram foi direto com a buceta no pau dele. APi o Sérgio falou para mim "vai, cara, fode o cu dela, é todo seu". Eu adorava comer o cu dela quando namorávamos, é bem apertadinho. Fiquei meio sem saber o que fazer por um segundo, mas aí os caras fizeram um coro pedindo que eu a fudesse, eu tirei a calça e fui com tudo. Enfiei a cabeça do meu pau que é razoavalmente grande e nem esperei ela se acostumar como fazia quando a gente transava, enfiei tudo de uma vez. Senti ela tremendo toda de dor mas não parei. Ela não podia gritar porque tinha alguém com o pau enfiado até a garganta dela mas dava para sentir que estava doendo, não estava nem aí, enfiei e fodi ela por mais uns minutos até gozar lá dentro. O Sérgio que já estava com o pau duro de novo tomou meu lugar e começou a foder o cu dela também. E outro tomou o lugar do Zeca. Ela estava sendo fodida em todos os buracos ao mesmo tempo. Alguns dos meus amigos usavam a mão dela para se masturbarem enquanto seguravam os seus braços, outros nem se preocupavam e gozavam em qualquer lugar dela, nas costas, cabelos, nádegas. Isso continuou por mais ou menos umas duas horas, a gente fodeu ela de tudo que é maneira. Em certo momento, alguém sugeriu que enfiassem dois paus ao mesmo tempo no cu dela e fizemos isso. Depois a mesma coisa na buceta. Ela nem resistia mais de tão exausta que estava ou por causa da dor, não sei. QUando já estávamos todos muito cansados a viramos para cima e, com a boca ainda aberta, começamos a nos masturbar e gozar lá dentro. Ela ia engolindo à medida que o gozo caía pois alguém tapou o nariz dela. Engoliu o gozo de todos os que estavam lá, e isso porque já tinha engolido bastante porra antes, deve ter engolido pelo menos um litro ao todo. Quando terminamos, o Sérgio pegou o celular e mostrou para ela, semi-consciente, que havia filmado tudo, e que se ela contasse para alguém, divulgaríamos aquilo na internet e ela ficaria falada para sempre. E falou ainda que ela devia se mudar e nunca mais voltar ali. Eu ajudei a levá-la para o apartamento dela e a deixei lá, toda destruída e fodida. Não pude deixar de sentir uma certa satisfação com a cena. Depois de alguns dias ela se mudou de lá e eu nunca mais soube dela. Mas confesso que, se ela quisesse, mesmo depois de tudo que aconteceu, eu ainda voltaria para ela. Era a melhor foda que já dei na vida.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


fui toma uma no bar da coroa safadinha e acabei comendo seu rabinhocontos eroticos sou casada mas adoro pica de cavaloscontos o cara do onibusEnage de busetame mesturbei no banheiro e agira?contos de engates gays maduroscontos eroticos empregada pegando no pau do menino novinhocontos cu gostosojhuly cdzinhasou a cris, e esses fatos aconteceram quando eu tinha 20 anoscontos eroticos arrombando a gordaCONTO EROTICO SOBRINHO ARROMBA TIA FRENTE TIOcontos eroticos dei para o meninodirigindo sem calcinha contoscontos de anjinha safadaume homeme chopano uma buseta da mulhe ate ela gozaContos eróticos surubasseduzido contosminha tiade fio dental exibidacontos eroticos dormindocontos eroticos arrombando a gordaminha esposa de fío dental no trem contoscontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cão juntasporno doido zoofilia fetiche cachorro lambendo a bucetamae olhondo filho comtostios e padrastos contos eróticos verídicosboquete gozada boca amiga contoscomtos de incesto com subrinha na caxuera no carro  Marilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalha. Ambas traziam nos corpos as marcas feitas pela outra em combates violentos e sangrentos. Marilia vestia tão somente uma minúscula tanga branca fio dental. Juliana uma  Cõntos eroticos entre filha cumendo a maeContos eroticos seios belicadoconto gay titio gayencoxado no onibus contoscantos erotico casada com lixeirocontos com a visnha casada escondido oaconto noiva dando a outrosobrinha sapeca tomou no cu contocontos de machos q experimentou um boquete no primoContos eróticos de incesto filhinha caçulinha dando em cima do pai"contos eroticos" filhas toplessg****** na xoxota da prima beijoscontos eróticos minha buceta aregacada entregou que traicontos eroticos de sogras velhascalcinha pedreiros conto eróticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos masturbdei carona pra vizinha casada vadias reaisvideo di japonesas e travestis dorminotransando pela primeira vez no boa f***Contos eroticos de mulheres sendo abolinadas no onibus lotadoso cu rosinha de minha neta de 9 aninhoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erorico dando a buceta pro meu genro doentesai do nordeste e virei puta pra dar o troco no meu maridocomi meu aluno lercontos curtpsconto de meu avô rasgou meu cumeti o pau todo sem ela aguenta mas entrou parte1fode cu de veia na salaconto erótico domando o maridocontos zoo meu marido sem eu saber viciou o cao passando minhas calcinhas para ele cheirarcontos de sexo comendo a amiga da minha mulher foi ela que pediucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentehttp://okinawa-ufa.ru/conto_4315_como-acabei-comendo-minha-mae.htmlcontos eroticos arrombando a gordacontos enteado gordo rabudocontos o mendigo dotadocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos eu e meu padrastominha novinha tarada contofilho me fudeu na conaPaguei pra ver ela mijandosonifero filha caçula contoconto bunda carnuda exageradaloirinha casada irma contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente