Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU SOBRINHO E EU

Gente, meu nome é Marluce, tenho 41 anos. Sou separada, tenho 2 filhos, um menino e uma menina.

Eu nunca gostei de acessar sites eráticos.. Mas depois do que aconteceu eu fiquei muito curiosa para saber se existem outras mulheres que viveram situações parecidas com a minha.. Por isso resolvi escrever esse conto.

Nas férias de verão de 2009 meu sobrinho Lucas veio passar um tempo aqui em casa com os meus filhos. Coisa de 2, 3 semanas.. Fazia um tempão que eu o via. A última vez tinha sido quando ele ainda tinha uns 8 anos de idade.

Tomei um susto quando ele chegou aqui em casa com a minha irmã.. O menino tava enorme, rs..

Mais precisamente 19 aninhos de idade, um fofo!

Logo na chegada eu percebi o danadinho olhando pros meus seios, que são bem grandes.

Não sou uma gostosona da vida mas sempre atrai olhares. Aliás, esqueci de me descrever rsrs.

Sou morena, baixinha.. 1.57m, seios grandes, bumbum também apesar de hoje ter celulite.. Tenho uma barriguinha também mas nada exagerado. Enfim, um corpo normal de uma mulher madura..

O Lucas me deu um abraço e perguntou onde meu filho estava. Falei que ele estava no quarto e disse que ele podia subir. Fiquei conversando com a minha irmã a tarde toda, até ela ir pra casa por volta das 19h.

Apesar das férias escolares, meus filhos fazem vários cursos então acabava que sá ficavam em casa sex, sab e domingo. Nos demais dias sá chegavam a tarde.

Era uma segunda feira, eu acordei por volta das 8h da manhã e fui fazer o café. O Lucas levantou por volta das 10:30h e desceu pra tomar café. Eu ainda estava na cozinha fazendo o almoço quando começamos a conversar sobre várias coisas. Papo vai, papo vem e eu percebo que ele está olhando minha bunda enquanto eu cozinho, pois estava ainda de camisola. Não era indecente, mas deixava uma parte das minhas coxas a mostra.

Pensei comigo, isso é coisa de adolescente.. hormonios transbordando, normal. Mas não nego que era uma situação no mínimo interessante. Há muito tempo que eu não me sentia desejada,

porém deixei pra lá. Algumas vezes durante o dia eu lembrava da situação e dava risada comigo mesma.

Conversando com uma amiga sobre isso perguntei o que ela achava da situação. Ela doida que sá, me disse que se fosse com ela, andaria pela casa bem a vontade sá para provocar o garoto.

Eu achei a idéia bastante esquisita, afinal o Lucas é meu sobrinho.. Falei pra ela que achava que não teria coragem, sempre fui um pouco recatada com essas coisas. Confesso que a idéia ficou na minha cabeça.. fui pra casa pensando nisso.

Por que não? Se for parar pra pensar, não tem nada demais em sá provocar. Não passaria disso mesmo.. Minha cabeça já tentava me convencer a “testar” a “a brincadeira”, e adivinhem?

É, resolvi tentar. Não resisti.



Coloquei um vestido como sempre faço, a diferença estava na calcinha. Não costumo usar calcinhas muito pequenas, pois acho desconfortável, mas dessa vez coloquei uma que apesar de não ser fio dental, fica toda enfiada na minha bunda, e o vestido marca ela totalmente por ser de um tecido bem mole e fino.

Pra completar o pacote, tirei o sutian também pra marcar o bico dos meus seios.

Quando olhei no espelho até eu mesma me surpreendi. Dava pra ver o balanço dos meus seios quando eu andava.. virei de costas pra ver a calcinha, meu deus, praticamente não tinha calcinha fora da bunda, dei até risada. Realmente, pensei comigo, ele vai ficar doido se me ver assim. Será que não estou indo longe demais? Mas a curiosidade falou mais alto e eu não resisti. Fui tirar a prova.

Invintei de limpar a casa. Pra não dar bandeira, limpei cômodo por cômodo até chegar no quarto dos meninos, onde ele estava vendo TV. Bati na porta, entrei e falei – Lucas, vou dar uma limpadinhinha aqui, fica a vontade – Nisso ele já tinha notado meu vestido, com certeza. Comecei a arrumar as coisas, prateleiras, etc, justamente pra ficar de costas pra ele, e dar a visão da minha bunda e da calcinha, digamos, “atolada”. Depois fui varrer de baixo da cama, as vezes ficava quase na frente dele, e como estava abaixada, sabia que dava pra ele ver boa parte dos meios seios pelo decote. Sem falar no “balançar” dos melões, rsrsrs.

Continuei limpando com muita naturalidade, proporcianando o showzinho pra ele. O melhor de tudo era ver ele ohando de rabo de olho pra mim.. Confesso que fiquei excitada com essa situação, ao mesmo tempo sabia que estava fazendo algo “errado”. Depois de uns 19 minutinhos no quarto, me despedi e saí.

Fui direto pro banheiro pra ver o quanto eu estava excitada. Me surpreendi! Minha calcinha tinha uma poça, e meus lábios vaginais estavam totalmente melados. Passei os dedos neles e por alguns instantes ensaiei uma masturbação. Não resisti e enfiei dois dedos que escorregaram pra dentro num piscar de olhos, de tanto que eu estava melada. Sabia que se continuasse gozaria, mas parei, aquilo não era certo.

Nunca tinha ficado assim antes.

Pra completar, ainda imaginava como ele também não deve ter ficado. Chegava a imaginar seu pênis duro, e ele doidinho também. Rsrs.. Será que deu vontade de se masturbar? Ou melhor, será que ele estaria se masturbando nesse exato momento? Era tanta coisa que vinha na minha cabeça.. e quanto mais eu imaginava, mais excitada ficava!

Tirei a mão da buceta pra tentar me controlar, tomei um banho e fui pro meu quarto, tentando pensar em outra coisa.



[CONTINUA]



Mulheres que já passaram por algo parecido ou que simpatizem com o assunto, me adicionem no msn para conversar-mos! [email protected]

[CONTINUA]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos dei a buceta para meu pai veridicocontos gay com homens grandes e peludos terminadascontos mais loucos sexocontos eroticos relatados por mulheresContos eróticos mãe apavoradaContos eroticos minha sogra me chantageou oara comelacontos eroticos paulo e bruna parte 2contos eroticas professora e alunocontos exitantes meu marido dormindo bebado e eu com outro do ladoempregada ê chantageada e tem que dar para seu patrao o cabacinhocasa dos contos familia toda na putarianovinha nascendo peitinho e muito safadinha contosConto minha filha dorminda so de fio dentalcontos gay ser menina papaicontos mulher da p o sobrinho do pau grande e marido veminha esposa ficou toda melada quando pegou outra pica pela vez contos eróticosConto erotico com padrasto. buceta carnuda comtos de sexocontos eroticos de mulheres que transaram com entregadoreslésbicas chupando sopinhaswww.contos eroticos madrinha virgem da cu cagandocontos erótico ginecoligista e novinhacontos eroticos orgia nudistacontos erotico meninas dorfanatoconto erotico encoxando e estuprandoa velhagorda lendo jornal e der repente e fuda por dois caras um na buceta peluda e outro no cumae e filha pequena contos eroticosminha cunhada casada me esnobou contoscontos nao tinha camisinhafiel ao primo e a amigocontos er matagalespiando a comadre tomar banho contos eróticossexo grupal flagrante incesto usando calcinha contosFlagra plugConto as primas na roçacontos noiva no churrascoconto porno paicontos sadomasoquista vendida pelo maridoconto gay manaus ponta negraconto esposa assediando garotocontos erótico paizão enrabar filho gaycomi o cu da tia no acampamento na barracacontos eroticos eu esposa e casal de amigosContos erotic minha mulher me amarrava e tortura minha amiga me vestiu de mulhercontos de tirador de cabaçovideos porno de mulheres que se engravidam na zoofiliacontos de coroa com novinhocilindro meloso gostosogruda nos pelinhos da bucetamae acorda de fio dental vai na varandaFodendo com ela contoscontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosconto erotico corno pede a funcionario comer sua esposaconto gay dando na apostaconto erotico vovo comendo vovomamilo vazando contoscontos eroticos japonesa casadamalhadinha de cabelo vermelho malhadinha malhada contos eroticos,ai ai mete fodeminha cunhada casada estava sozinha na noite em casa contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos comendo a bucetinha da titiaconto erotico comendo a massatorepeutaconto erotico viado vai pro baile funk e da o cu pro travestisexo vovo contoscontoseroticoschantagemcotos eroticos irmazinha cagado grosoMinha mulher pedio pra mim errabar ela contosconto erotico trepei com meu primo engravideicasa dos contos putinha desde novinhaconto gay negao casado deucontos meu espooso come minha buceta e outro come meu cuContos eroticos de mesticascontos eroticos arrombando a gordacontos etoticos dpconto erotico arrombei o travesti do baile funk