Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DEI MEU CUZINHO PARA O AMANTE DA MINHA IRMÃ

Oi,depois daquela fodinha deliciosa com o Neto (dei para o amante da minha irmã,conto- grupal), com a participação da Paty,minha irmã, no outro dia (domingo) ele ñ me procurou,passei o dia olhando no meu celular.Minha mana foi embora logo depois do meio dia, o corninho almoçou conosco, e ela ñ comentou nada do ocorrido na noite anterior,rsrs,como se tivesse sido um sonho.

Durante o dia passei me lembrando do que tinha acontecido,tava louca que ele me ligasse e me convidasse para sair de novo,mas eu é que ñ ia ligar,me oferecer. à tardinha a mana ligou me convidando para ir no tulha com o marido,achei estranho,ela ñ me convidava nunca para sair, e agora casada queria ir em um bar onde depois da meia noite,deixavam a parte da frente toda escura e tocavam um sambão.

Como as gurias ñ iam sair,e o Neto ñ me ligava,comecei a me arrumar, tomei um banho,o imaginei me tocando toda,acabei me masturbando. Coloquei uma calcinha preta,que sumia no meu reguinho,uma mini de couro,camisa de malha,bem degotada e uma jaquetinha de jeans, estava me sentindo linda. Foi quando o Neto ligou, me convidando para ir ao mesmo bar,disse que tinha combinado com a mana e que se ele desejasse poderia me encontrar lá.

Chegamos no bar,mais ou menos umas nove horas, pegamos uma das ultimas mesas que estava vaga, eles pediram uma cerveja e um caipirinha de vodka,pedimos uns petiscos e ficamos ali conversando,às vezes a Paty me olhava com cara de reprovação,e acabou me perguntando se eu estava namorando,se o Neto tinha me ligado,eu respondia monossilábica.

Quando eram umas dez horas,eu já tinha tomado umas 2 caipirinhas,estava ansiosa,ele ñ tinha confirmado se iria ou ñ nos encontrar. Foi quando ele apareceu na porta,nossa,vibrei,se encostou no bar,pediu uma cerva, nos cumprimentou e ficou ali. Perguntei para eles se poderia convidar o Neto para se juntar a nás, o JP disse que claro,pois queria perguntar as intenções dele comigo e começou a rir muito. Fui até o Neto,me beijou na boca como se fossemos namorados,perguntou se eu tinha gostado da noite,respondi com um beijo e convidei-o para sentar,relutou um pouco,disse que já tinha dado encrenca na noite passada,mas eu disse que ele ficasse frio, que se achasse que algo fosse acontecer sairíamos de lá.



Assim sentamos na mesa e diferente do dia anterior,estava divertido,riamos muito,o papo estava bem gostoso. Estávamos bebendo,meus beijos com o Neto cada vez mais calientes, ele começou a passar a mão nas minhas coxas, foi subindo e tocou de leve minha bucetinha,desta vez ñ fiquei parada,coloquei a mão na perna,e fui ver como estava o pau dele,estava duro,apertei e quando já ia tirar senti um pé.era da Paty,que colocava o pé para roçar no pau dele, fiquei furiosa,queria aproveitar ele sozinha. Fui até o banheiro,tirei a calcinha e voltei pra a mesa,cheguei e pedi mais uma caipira, tomei metade em um sá gole, e me joguei para cima dele,beijei-o com uma vontade incalculável, o que fez com que ele se assanhasse todo, colocou a mão na minha perna,e tocou minha buceta,quando passou a mão e viu que eu estava sem calcinha,me olhou,deu um sorriso malicioso e me deu um grande e gostoso beijo. Quando fui colocar a mão no pau dele,tive nova surpresa,a mana massageava o caralho dele com o pé,fiquei puta, afastei o pé com um beliscão, ela fez cara feia,mas ñ pode dizer nada.

Aquilo tudo estava me incomodando,foi quando convidei-os para ir lá para frente onde já começara o sambão. Fomos para frente do bar,estava escurinho, bom para “namorar” (rsrs), chegando lá nos encostamos na parede dos fundos e começou a juntar gente na nossa frente, fiquei na frente do Neto e eles foram dançar. Eu roçava minha bundinha no pau duro,rebolava como se estivesse no cio (e estava mesmo),desde o dia que vi ele enrabando a Paty senti um desejo, uma vontade de dar o meu cuzinho pela 1ª vez. Acho que ñ aguentando mais,me virou,deu me um beijo muito gostoso na boca e começou a sussurrar que eu era gostosa, que faria de mim uma verdadeira puta e que queria comer o meu rabo,queria ver a minha carinha com um caralho no rabo,eu tremi,queria muito,me arrepiei e virei-me de costas para ele novamente. Foi quando o sacana,aproveitando que estava muito apertado onde estávamos,meteu a mão na minha bunda,e enfiou o dedo no meu cú,dei um gritinho,várias pessoas me olharam,fiquei vermelha,mas ele ñ tirava o dedo do meu rabo,achei que ele ia me fuder ali mesmo, coloquei a mão para trás e apalpei o pau duro e gostoso,no meu ouvido ele pediu:

- Tira,tira ele para fora;

- Tu ta maluco,as pessoas vão ver;

Ele riu e disse que ainda ia fazer muita loucura comigo e que gostava mesmo de lugares públicos,onde pudéssemos ser pegos,que isto dava muito tesão. Embora eu nunca tenha feito estas coisas assim em público pela minha imaginação passavam loucuras,o que ele iria fazer comigo, eu já estava a ponto de ceder, de dar tudo o que ele desejasse. Pedi virando para o ouvido dele,tira,preciso ir ao banheiro,ele riu e disse que eu deveria estar toda meladinha, que queria chupar,sentir meu gostinho. Tirou a mão de onde estava, pediu que quando voltasse trouxesse algo para bebermos, e fui ao banheiro, quando cheguei lá tinha duas meninas na minha frente e quando estou esperando a Paty chega por trás,e fala:

- Ta virando puta? Sempre disseste que eu é que era,e olha o que tu ta virando...

- Ele é gostoso de mais,vou dar tudo, o que tu viu e o que ainda ñ dei e ñ fiz com ninguém.

- Nás combinamos de irmos ao motel juntos, ñ te esquece.

- Claro que vamos,mas antes eu vou fuder com ele sozinha, não mandei tu casar.

Entramos no banheiro juntas,ficou de cara porque eu estava sem calcinha e praticamente me obrigou a colocar,mas antes mostrei para ela que estava toda molhadinha,passei a mão na bucetinha e mostrei, ri e disse ainda que ela poderia ficar imaginando como estava meu rabinho,pois ele tinha enfiado o dedo no meu. Me deu um tapa e saímos do banheiro, quando lá chegamos o Neto e o maridinho conversavam numa boa,tinha esquecido a bebida e perguntei o que ele queria tomar,vodka,vodka pura.

Voltei com a bebida e continuamos bebendo,rindo muito e às vezes nos arretavamos que dava vontade de fuder ali mesmo,na frente de todos. Tudo estava bom,mas eu ñ aguentava mais de tesão, falei para o Neto,vamos embora? To louca para chupar teu caralho,quero leitinho na boca. Concordou em ir embora, rsrs também com um argumento destes.

Saímos dali,pegamos o carro e antes de dar a partida,me agarrou,tentou me pegar no colo,mas ñ dava rsrs, somos muito altos. Beijou minha boca, enfiou a mão na buceta,tirou a calcinha para o ladinho e começou a massagear o grelo,eu pedi para ir embora,pois estava passando gente na rua,eu também estava com medo. Saímos dali e eu abri a calça dele,abaixei e comecei a mamar gostoso, enfiava todo na boca e depois lambia todinho,passava minha língua por todinho o pau e depois enfiava na boca, pediu que eu ficasse de quatro no banco, meio atrapalha, porque era apertado para mim eu consegui, o louco levantou a minha saia e colocou a mão no meio das minhas pernas e começou a masturbar meu grelo,enfiava o dedo na xota e começou a pincelar,molhar o meu rabo com o dedo,primeiro um,depois outro,até que sussurrei,me leva para o motel, quero fuder,quero meter, quero muito tua porra.

Nos direcionamos para o motel,disse que era para eu ficar sá de calcinhas,argumentei que estava frio,mas ele disse que era a condição, fiquei peladinha no carro,até que chegamos no motel,ufa. Entramos e ainda na garagem

Mandou eu tirar a calcinha, obedeci é claro, quando entramos no quarto ele me jogou na cama,ainda vestido,colocou um travesseiro na minha bunda e começou a chupar,lambia os meus grandes lábios, enfiava a língua dentro da xotinha e depois chupava meu grelo,mordia. Eu pedia que ele ficasse peladinho,mas o cara ñ me ouvia, quando avisei que iria gozar,ele abriu a calça e se enfiou dentro de mim de uma vez sá, socou o caralho,gritei, gozei e ele continuava enfiando,socando aquele gostoso caralho dentro de mim,vendo que eu estava em transe,tendo um orgasmo fantástico ficou parado dentro de mim.

Ficamos assim alguns minutos,pedi que ficasse ao meu lado e comecei a beijar o pescoço,tirei a camisa,tirei também a calça,cueca e deixei ele peladinho,e subi em cima,queria fazer um sessenta e nove,ou pelo menos queria chupar e mostrar meu rabo para ele,queria sentir a língua na minha buceta de novo e no meu cuzinho. Comecei a mamar e ele com uma maestria fantástica e agora sem pressa chupava meu grelo,enfiava dentro e depois com a boquinha lambuzada do meu suquinho,passava a língua no meu rabinho,às vezes cuspia,e enfiava um dedinho,voltava a chupar meu grelo,minha xota. Eu mamava cada vez com mais gosto o caralho, queria sentar,mas eu queria dar era o cú,queria sentir o pau no meu cú,queria d mais. Mandou eu virar para ele e que sentasse no pau,virada para ele sentei no caralho, comecei a subir e descer e pedir,come,come o meu rabinho, me suspendeu e forçou o pau na entradinha do meu cú,mandava que eu sentasse,mas doía,eu queria desistir. Vendo que eu ñ tinha coragem, me colocou de quatro no chão e se colocou atrás de mim,cuspiu no meu rabo,enfiou dois dedos,pedi que ñ,mas colocou a cabeça dentro do meu pau e parou,pediu que eu me acostumasse, e começou a ficar bom de verdade, quando eu estava curtindo o sacana enfia tudo,gritei muito,implorei para que tirasse,alguém no quarto ao lado ainda gritou,tira o pau do cú desta vagaba, mas ele continuava bombeando, enfiou a mão na xota,dedilhava meu grelinho e a coisa começou a ficar boa, foi ai que ele avisou que ia gozar e tirou o caralho do meu cú,me virou de frente,deixando me deitada no chão e esporriou,gozou,levantou minha cabeça e pediu para que eu abrisse a boca para tomar o restinho da porra,fiquei com nojo,estava no meu rabo e pedi que ele gozasse nas minhas tetinhas,mas ele abriu minha boca com força e me fez engolir a porra. Eu estava dolorida, toquei no meu rabinho e vi o estrago,estava aberto,arreganhado, me pegou pela mão,fomos ao chuveiro,tomamos um gostoso beijo enquanto tomávamos banho, eu tive dizer que estava louca por ele, que adorava, que me sentia mulher com ele e que podíamos tentar transar em algum lugar publico.

Cheguei em casa,dormi como um anjinho, quando acordei a primeira coisa que fiz foi ligar para a mana:

- Maninha,adivinha?

- O que tu quer a esta hora?

- Sá para te dizer que fomos ao motel,que dei meu rabinho bem gostosinho,quero namorar com ele e ficar sozinha com ele,sai do jogo...

- Sua filha da put........

rsrsrsrsrs

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


deserto conto heterocontos eroticos cadtigando o cucontos gay sentou no coloahora que paugozacontos eroticos mamando na novinha cheia de leite no riacho de biquiniContos gay fui mulher de um coroaContos eróticos GAY AHHH VAI ASSIM OHH VOU GOZAR VIADO OHHmotoboy gay contoEu tirei o cabaço da buceta da minha filha eu fiz um plano com ela era pra ela arranjar um namorado no colegio dela pra ela levar ele em casa pra ela fazer ele fuder a buceta dela pra ele achar que a buceta dela era cabaço conto eroticocontos er passando em casaisso viadinho engole essa rola vou estrupar sua gargantahistorias de transascom orgias inesqueciveisVer buceta mulhere mas buntuda do mundo porno doido zoofilia fetiche cachorro lambendo a bucetacontos de coroa com novinhocontos de estupro nao resiste minha enteadacontos eróticos em público encoxando cunhado contos de surubas inesperadascontos nininha putacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteComi minha priminha contos eroticoscontos eroticos pagamentorelatos de novinhas que fuderam com o cunhadoConto erotico dei pro meu papai e tioamiga foi tomsr um cafezinho na cozinha peguei pir tras e comi o rabo dela gratuscantos eroticos dando meu cuzao para meu filhocontos eróticos eu e minha mãe na praiacontos porno violentadasinseseto commforcacontos eroticos gay comi um novinho pequenino sem remorsocontos meire me dominaConto erotico fazendo meu irmao vira um tranvesticontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico eu e meu pai fundemos minha filhaminha tesudinhaMulher que fica çarando o priquito uma na outra ate sair galacontos de a força virei viadinho incesto gay entre irmãosLambie o cu da minha esposacontos devorei minha filha putqmeu tio velho ajudou eu e minha prima perder o cabaçocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos negra cavala casada fudendo com negaosocando muinto rapido ate ela gozar tezao monstruoso boa fodacontos dormi de fio dental e me ferreicontos o mendigo dotadoconto erotico casada do cuzinho apertadocontoseroticos nora fio dental dcontos reais de encoxando a maegay seduzindo hetero abaixando preso da casa so pra transarContos eroticos maniaco por seiosfilha campingda conto eroticoVem vem safado contocontos porno chantagiando a cunhadacontos eroticos jovem transando com a negra escrava parte 1contos de quen comeu coroas dos seios bicudosContos namorada e o pirocudonamorada chupando a b***** da namorada tá ficando Cala a boca deleFodendo com mamae bunduda contoscontos eróticos engravideicontos de coroa com novinhogostosa qee depois de levarvarias encoxada persebeu qee ta toda gozadadesejo sexual pelo sobrinho contosconto erótico sou casada flagrei um menino batendo punhetacomeram minha esposa,contos eroticoscontos reais com fotos porno o rabao da minha tiasou casada rola grossacontos eroticos meteram em mim e fiquei muito abertacontos eroticos goza no cucontos/ morena com rabo fogosofodo meu sogro todo dia com meu pauzao contoeróticos de casadas com a filha do negão na papudapornô irado a mulher que tem a minha branca e tem aquela bundona fome morte ela